Blog da ON

Fuja dos grandes marketplaces! Agregue mais valor a sua marca.

Fuja dos grandes marketplaces! Agregue mais valor a sua marca.

No artigo de hoje iremos te mostrar a importância e motivos para que você fuja dos grandes marketplaces e como eles estão atrapalhando no crescimento da sua marca como um todo.

Como todo negócio, o marketplaces tem vantagens e desvantagens que devem ser devidamente analisadas pelos lojistas.

Muitas vezes os grandes marketplaces podem ser vilões para a sua marca, pois cobram altas taxas de comissão sobre vendas, não dão suporte adequado, e vão tratar a sua loja como se fosse mais uma, sem dar a devida atenção que você precisa.

A maior prejudicada com a venda através de grandes marketplaces é sua marca, pois por mais que eles tentem encontrar uma forma de minimizar a situação, todas as ações de propaganda e marketing estão direcionadas para a marca deles, portanto o cliente chega a sua loja por meio da marca deles.

Enquanto isso, todos os atributos e diferenciais da sua loja, vão ficar em segundo plano.

Para promover suas mercadorias é preciso reduzir a margem e uma comissão paga por venda gira em torno de 20% em média.

Você poderia direcionar esses valores para marketing e publicidade, e oferecer seu preço, independente de fazer parte ou não de um marketplaces.

Menos margem significa menos recursos para investir na promoção e diferenciais da sua marca.

 

fuja dos grandes marketplaces 01

 

Ainda, quanto melhor for a sua performance e mais vendas a loja tiver dentro do marketplaces, maior será a chance do próprio marketplace “parceiro” se transformar em um concorrente direto.

Através de indicadores, ele pode avaliar o momento oportuno de entrar no negócio.

São raras as exceções de marketplaces que aceitam formalizar um contrato se comprometendo a não atuar no mesmo segmento de uma loja parceira, por isso você sempre correrá esse risco.

A Amazon nos EUA por exemplo consolidou o conceito de marketplaces e hoje praticamente domina o varejo online no país, mas vem sendo duramente criticada por monopolizar o mercado e não dar espaço para lojas de menor parte.

É uma questão bastante polêmica, mas se você pensar como varejista e empresário, não vai querer ficar na mão de uma única empresa para intermediar a venda dos seus produtos, não é verdade?

Nesse caso, o maior risco é perder o controle sobre processos e custos da operação. Quem não tiver independência suficiente para sair e cuidar do seu próprio site, terá que reduzir o lucro para continuar vendendo. Complicado não é verdade?

Os grandes marketplaces podem até elevar seu faturamento, mas não a força da sua marca.

Confira as ferramentas que a Ótimo Negócio oferece para que sua marca seja ainda mais forte – Clique aqui.

Como vender online sem depender dos marketplaces

É certo que os marketplaces oferecem soluções de logística e outras facilidades ao empreendedor, mas como falamos, eles estão se configurando cada vez mais como monopólios digitais e ainda levam uma fatia de todas as vendas que são realizadas na plataforma.

 

fuja dos grandes marketplaces

 

Por isso é possível sim investir em estratégias para sobreviver no mercado, impulsionar as vendas online sem depender de marketplaces grandes.

Uma pesquisa realizada pelo E-Commerce Brasil mostra que 64% dos lojistas usam a margem de lucro para poder precificar seus produtos no comércio eletrônico. Portanto, se fosse depender das taxas cobradas pelos grandes marketplaces, o preço acabaria mais alto para o consumidor final.

Há também uma possibilidade de venda pelas redes sociais, que é uma alternativa.

Na Europa há uma tendência das empresas começarem a depender bem menos de marketplaces nos próximos meses, o que já não acontece nos Estados Unidos.

O maior desafio para a independência digital das pequenas e médias empresas é a lacuna de capacitação para vendas online.

Mas é preciso maturidade digital para isso, pois as empresas sofrem com falta de habilidades digitais, resistência cultural à mudança, falta de mentalidade digital e falta de uma trilha definida para implementação dos processos digitais.

A primeira vista, pode parecer mais fácil vender em um canal já estabelecido, evitando todo o trabalho de criar o próprio site. Mas será que não seria um bom negócio vender em um marketplaces e ao mesmo tempo em uma loja virtual? Pode ser uma saída.

Quando falamos em burocracia, a melhor opção é, sem dúvida, vender por meio de marketplaces. Você poderá criar seu perfil na plataforma e começar a vender usando apenas o seu CPF. Já se você criar a sua loja virtual você fica obrigado por lei a ter um CNPJ que inclusive deve ficar visível no site.

Por outro lado, mesmo que você já tenha uma empresa, você precisará ficar atento a uma série de obrigações específicas do comércio online, caso crie uma loja virtual.

Mesmo se você conseguir usar seu CPF para vender, terá que pagar impostos. Você fica livre da burocracia de abrir e manter uma empresa, mas ainda terá obrigações a cumprir do ponto de vista tributário.

 

Ao criar um site inteiro, você terá que envolver uma série de ações como:

  •         Registrar um domínio
  •         Contratar um provedor de hospedagem
  •         Contratar um profissional ou uma agência de web design

Mesmo assim, você pode começar com algo simples e investir em planos avançados depois de algum tempo, caso ache necessário.

Custos

Uma das principais diferenças entre a venda em marketplaces e em lojas virtuais está na estrutura de custos que cada modelo representa.

Ao criar uma loja virtual, o vendedor assume os custos por diversos serviços com os quais não precisa se preocupar quando vende apenas em um marketplace.

Mas há ainda a alternativa de usar plataformas de lojas virtuais com planos grátis, onde você não precisará pagar hospedagem, nem manutenção e segurança.

No caso dos marketplaces você não tem esses custos, mas paga uma comissão em todas as vendas que você faz pelo site, conforme já falamos acima.

Compare os custos de cada modelo, e simule o quanto você gastaria efetivamente em cada situação. Lógico que isso irá variar conforme o volume de vendas e os recursos que você consumiria em cada caso.

A Ótimo Negócio ajuda você a criar uma loja virtual grátis, e ainda te ajuda a criar estratégias de marketing próprias para alavancar o seu negócio.

Temos ainda um programa de afiliados inovador, onde pessoas poderão divulgar e vender seus produtos de uma forma simples, e ajudar você a melhorar suas vendas. Quer saber mais? Entre em contato conosco e mude de uma vez a realidade do seu negócio, sem depender de nenhum grande marketplace!

Fuja dos grandes marketplaces para dar agregar valor de verdade na sua marca

Aumentar o faturamento da sua empresa é essencial, mas trabalhar sua marca também é necessário, por isso fuja dos grandes marketplaces!

Outro motivo para que você fuja dos grandes marketplaces são as altas taxas cobradas por eles e também pela falta de suporte na hora de ajudar o lojista com disputas.

Fuja dos grandes marketplaces o quanto antes.

Está gostando desse conteúdo? Nos ajude e compartilhe esse post ;)
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

Comece agora. É grátis.

Sem cartão de crédito, sem pegadinhas. Crie sua loja grátis agora.

Abrir seu ótimo negócio agora

Ao clicar você concorda com os Termos de Uso e Política de Privacidade.

logo-otimonegocio-blue
Ótimo Negócio - Login

Ainda não tem uma loja virtual Ótimo Negócio?

Recuperar senha